a-ejaculacao-precoce.jpg

Impotência Sexual e Ejaculação precoce

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade de obter uma ereção suficiente e adequada para manter uma relação sexual satisfatória para ambos parceiros. Cerca de 50% dos homens acima dos 40 anos apresentam algum grau de disfunção erétil. Quanto mais idoso o homem, maior a probabilidade de apresentar o problema, seja pela idade avançada ou pela maior prevalência de doenças nessa faixa etária que são fatores predisponentes ou que perpetuam o distúrbio da ereção.

Várias são as causas da impotência sexual, desde causas psicogênicas ou iatrogênicas (uso de determinados medicamentos ou cirurgias, por exemplo), até doenças metabólicas, cardiovasculares, neurológicas, endocrinológicas. É fundamental a avaliação do urologista para definir o melhor tratamento para cada paciente, que poderá ser através de psicoterapia, medicamentos via oral, auto-injeção intracavernosa ou cirurgia para implante de prótese peniana.

Já a ejaculação precoce é aquela que ocorre logo após a penetração ou até mesmo antes, sem que o homem tenha controle desse evento.

Para caracterizar o distúrbio, é preciso que o episódio se repita com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos 50% das relações. Muitas vezes, nem o próprio paciente sabe dizer quanto tempo leva para ejacular, mas as pesquisas indicam que o homem sem problemas leva, em média, de dois a quatro minutos.

A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, a grande maioria dos ejaculadores precoces é ansiosa. O problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.

Nenhuma teoria sobre as causas orgânicas da ejaculação precoce foi comprovada. Sabe-se, porém, que algumas doenças neurológicas podem provocar o distúrbio.

Mesmo para procurar informações é preciso ter coragem e a vergonha é muitas vezes o principal inimigo para se conseguir um tratamento adequado. O médico urologista poderá ajudá-lo a conseguir uma qualidade de vida melhor.

                                                                                                                                                     Sociedade Brasileira de Urologia